Compare Listings

6 dicas para vender a casa mais depressa

6 dicas para vender a casa mais depressa

Se necessita de dicas para vender a casa mais depressa é porque já se apercebeu que esta é a altura certa para o fazer: com a procura de habitação a subir e os juros ainda bastante baixos, o mercado está ao rubro! Mas atenção: o comprador atual é bastante exigente e está incrivelmente bem informado e não se esqueça do perigo de tentar vender a sua casa sem um profissional imobiliário dedicado.
Se você quer ter uma hipótese justa, também precisa de melhorar o seu arsenal de argumentos e táticas. Aceita a minha ajuda? Então, siga as 7 sugestões que lhe apresentamos e prepare já a caneta para assinar o contrato.

6  DICAS INFALÍVEIS PARA VENDER A SUA CASA MAIS DEPRESSA

 

1. DEFINA UM PREÇO JUSTO E REALISTA

Esta é provavelmente a dica mais importante para vender a sua casa mais depressa. Para ter uma ideia, muitos agentes nem aceitam colocar uma casa à venda se não tiver um preço adequado ao mercado.

Tome Nota:
Atualmente já não funciona colocar 10% a mais para depois fazer um desconto – a ideia é definir o preço o mais corretamente possível logo à partida. Porquê? Por um lado, se tiver o preço adequado, uma casa vende-se em metade do tempo; por outro, evita ter de baixar o valor,  enviando ao mercado um sinal muito preocupante – já ouviu falar da expressão “sangue na água” ou “quem baixa uma vez, vai voltar a fazê-lo”?

Eis como deve proceder para definir o preço:

  • Analise o mercado: descubra os preços por que foram vendidas, nos últimos 3 meses, pelo menos 5 casas com a mesma tipologia e caraterísticas idênticas à sua, localizadas na mesma área.
  • Procure ser frio e racional: apesar de todos querermos ter algum lucro, se comprou a casa há pelo menos 5 anos atrás não vai conseguir: aceite que o mercado mudou e a especulação imobiliária, responsável pela obrevalorização da maior parte dos imóveis, está moribunda. Por outro lado, abdique da emoção: o potencial cliente não vai valorizar o facto de essa ter sido a sua primeira casa, adquirida com grande esforço, ou de o seu filho ter nascido no quarto principal.

 

2. ESTABELEÇA UM PRAZO

Foi constatado que a maior parte das vendas imobiliárias no nosso país ocorrem na época do verão ou do Natal (terá a ver com os subsídios? Com o início das aulas/novo ano?) – tenha este facto em conta quando colocar a sua casa no mercado.

No entanto, se 6 meses depois ainda não tiver feito a venda, retire-a e tente novamente no período alternativo. Isto porque quando uma casa fica tanto tempo no mercado sem se vender, quem anda à procura assume que algo de errado se passa com a mesma, desvalorizando-a e/ou desconsiderando-a.
3. ARRANJE, REPARE, PINTE

Esta é uma das principais dicas para vender a sua casa bem mais depressa: a maior parte dos potenciais clientes, sobretudo se estiverem a adquirir a sua primeira habitação, querem fazer uma compra chave na mão, sem terem de se preocupar com trabalho e investimento posteriores.

A nossa recomendação é que arranje tudo o que tiver para arranjar, faça toda e qualquer pequena reparação que seja necessária e, no final, passe uma nova camada de tinta por todas as paredes. A ideia é que a casa pareça renovada, fresca e pronta a receber os seus novos donos. Este investimento compensa mesmo: não só valoriza o imóvel, como o torna bastante mais apelativo aos olhos de quem o visita, despoletando a compra.

Dica bónus: se não tem tempo ou não morre de amores pela bricolagem, a nossa sugestão é que recorra ao a empresas especializadas em remodelações e decorações: aí vai encontrar uma ampla oferta de profissionais que asseguram um serviço completo, desde pequenas remodelações a grande obras em casa.
4. LIMPE E ARRUME (MESMO) TUDO

Quando fazem uma visita, os atuais compradores querem aceder a toda a casa, poder circular e ter a sensação de já viver no imóvel. Assim, vai ter de preparar todos os espaços para o efeito e para garantir que ficam impressionados. E nada causa uma impressão mais favorável do que uma casa limpa e arrumada, com áreas amplas e bem definidas.

Outras das vantagens é o proprietário não estar presente, pois os potênciais compradores sentem-se mais à vontade, recorrer a um consultor imobiliário especialista é uma boa ideia, ele saberá lidar com os compradores, ajudar-los numa eventual proposta de compra, tratar do crédito e toda a papelada necessária para vender a sua casa.

Assim:

  • Comece por retirar toda a tralha e o que está partido ou em más condições – deixe apenas peças estimadas, bonitas e com bom aspeto;
  • Retire fotografias e quaisquer outros elementos de cariz pessoal – a ideia é que os potenciais clientes se sintam em casa, e na casa deles não existem fotografias suas…
  • Faça uma boa limpeza, à moda antiga, com particular incidência na cozinha e WCs – brilho, brilho e mais brilho;
  • Por fim, arrume e organize armários e gavetas – não é inédito que alguns sejam abertos para verificar espaço e capacidade de arrumação.

 

5. RENDA-SE AO DESIGN DE INTERIORES

Sem grande surpresa, também na compra de casa as pessoas se deixam seduzir pela beleza e boa aparência. Assim, depois da limpeza e arrumação, outra dica que definitivamente ajuda a vender a sua casa mais depressa é o design de interiores .

A ideia não é investir em mais peças ou elementos decorativos, mas sim aproveitar os já existentes para criar uma estética o mais apelativa e funcional possível. Eis as nossas sugestões:

  • Procure inspiração nas revistas e sites da especialidade, guardando as decorações que mais lhe agradarem;
  • Organize sofás, móveis, carpetes e peças decorativas de forma a compor ambientes o mais semelhantes possível ao resultado profissional;
  • Tenha especial atenção aos candeeiros: a ideia é criar um ambiente apelativo, pelo que deve privilegiar a iluminação direcionada em detrimento da direta;
  • Preveja ainda algumas plantas e flores naturais em pontos estratégicos: são uma forma fácil e rápida de criar um ambiente fresco e moderno;
  • Deve prestar especial atenção: aos WCs, assegurando que os sanitários estão limpos, tampas e portas fechadas e toalhas brancas e fofas penduradas nos toalheiros; ao hall de entrada, uma vez que é a primeira impressão que os visitantes vão ter da casa.

Dica bónus: no dia da visita, retire da casa todos os animais domésticos e respetivos acessórios e utilize um ambientador com um aroma agradável e consensual (ex: baunilha).

6. USE E ABUSE DO MARKETING

Esta é uma das principais dicas para vender a casa mais depressa. Com o volume e o nível de informação disponíveis, as pessoas querem saber tudo, ver tudo e até eliminar muitas opções, mesmo antes de verem o imóvel.

Assim, siga o exemplo das grandes marcas e aplique técnicas de marketing:

  • Invista num conjunto de fotografias excelentes e de qualidade profissional – não só da casa, mas também da zona em que está inserida, destacando áreas verdes e infraestruturas como escolas, restaurantes, zonas comerciais, etc.
  • Faça uma descrição detalhada, mas simples e direta, das características do imóvel: tipologia, áreas, materiais nobres utilizados, remodelações efetuadas, se inclui garagem, lareira, aquecimento, etc.
  • Escolha as melhores plataformas de comunicação para anunciar a venda da sua casa (existe centenas) – a nossa recomendação é que privilegie o online: não só garante um investimento monetário inferior ao dos restantes meios, como é atualmente o mais utilizado por quem está a pesquisar imóveis para adquirir.

 

DICA IMPERDÍVEL:

Uma vez previstas todas as variáveis referidas nas nossas dicas, se quer assegurar a rapidez na venda da sua casa sem ter de realizar um investimento incomportável, a solução é muito simples: recorra a um profissional do imobiliário dedicado como o Jorge Rosendo.

in e-konomista.pt

img

Jorge Rosendo

Publicações relacionadas

Contrato de Exclusividade? Saiba mais…

O contrato de exclusividade proposto por algumas imobiliárias, entre as quais a empresa onde...

Continuar a ler
Jorge Rosendo
por Jorge Rosendo

O que fazer se tiver um terreno por registar?

O Governo quer lançar o Sistema de Informação Cadastral Simplificada com o objectivo de conhecer...

Continuar a ler
Jorge Rosendo
por Jorge Rosendo

Saiba o que deve constar no contrato de arrendamento

Se está a pensar arrendar uma casa, deverá uma conhecer algumas informações que devem ficar por...

Continuar a ler
Jorge Rosendo
por Jorge Rosendo